Escolha uma Página

Você pode imaginar uma vida sem fotografia? As lembranças dos momentos vividos por cada pessoa e até mesmo das emoções sentidas nesses momentos, os registros dos fatos marcantes da história do mundo e das maravilhas do universo, por exemplo, são possíveis graças a uma das mais importantes invenções da humanidade. 

A fotografia começou a ser descoberta na Antiguidade. Você já ouviu falar no princípio da “câmara escura”? Se fecharmos um local, independente do tamanho, ou seja, pode ser um quarto ou uma lata de leite – e fizermos um pequeno furo, a luz vai atravessar esse furo e projetar uma imagem invertida no interior da câmara fechada. Esse é o princípio básico da fotografia. O inglês Henry Talbot e o francês Louis Daguerre, lá pelos idos de 1930, inventaram maneiras de “congelar” essa imagem projetada na câmara escura. O método de Daguerre, conhecido depois como “daguerreótipo”, foi o que mais obteve sucesso, pois capturava as imagens em uma fina chapa de cobre revestida com sais de prata e que recebia vapor de mercúrio para garantir a fixação. O resultado era uma imagem positiva e que não podia mais ser copiada. Conta a história que, naquela época, tirar uma fotografia levava até 30 minutos, mais ou menos! 

Com o passar do tempo, novas técnicas foram surgindo e a “ciência” fotografia foi ficando cada vez mais aperfeiçoada. A popularização veio com as câmeras portáteis, em 1886. O americano George Eastman, fundador da Kodak, passou a comercializar uma câmera em que se colocava um rolo de filme e fazia a magia da fotografia acontecer! Depois, bastava enviar o rolo de filme para a empresa e ela mesma revelava as fotos. Em preto e branco. 

A fotografia em cores foi possível somente em 1908, quando os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière – os incríveis inventores do cinema, criaram o Autochrome, o primeiro processo de fotografia em cores. Três chapas transparentes eram sobrepostas e, com o uso de filtros, cada uma das chapas registrava somente uma cor primária: vermelho, amarelo ou azul. O resultado final era a imagem colorida. 

O grande salto na história e na evolução da fotografia ocorreu na década de 1980, com a revolução das câmeras digitais. E, assim, chegamos ao que temos hoje, ou seja, muito mais do que simples retratos, há uma explosão de luzes e cores. A fotografia se transformou em arte e forma de expressão nas mais diversas áreas e estilos: no jornalismo, na publicidade, nas mídias sociais, no esporte e na moda, no turismo e na arquitetura, na culinária, na natureza… E na fotografia social, aquela que nos encanta por focar nos momentos que fazem a história da nossa vida: casamentos, formaturas, nascimentos, aniversários, viagens, entre tantos outros eventos que merecem um olhar diferenciado e um registro memorável!